Pós-Páscoa: Nutricionista do Sesi-SP dá dicas de como aproveitar o chocolate e as sobras dos ovos de Páscoa

Receitas com o aproveitamento integral dos alimentos e rituais com momentos prazerosos são algumas ideias do portal Alimente-se Bem, desenvolvido pelo Sesi-SP para consumidores e empresas do setor

 Por: Sesi-SP
09/04/202116:05- atualizado às 16:05 em 09/04/2021

Depois do feriadão com Páscoa e muitos chocolates, e com as opções de lazer fechadas, o jeito é ter criatividade para desfrutar bons momentos com o que traz felicidade. Inovar e aproveitar as sobras dos ovos de Páscoa pode ser uma alternativa para passar melhor o tempo, quando consumido com moderação. As receitas que estão no portal Alimente-se Bem, no ar desde outubro de 2020, trazem como conceito a alimentação saudável, sustentável e econômica.

 

Para os amantes do chocolate, a nutricionista do Sesi-SP, Aline Pendeza, relata que muitas pessoas têm dificuldade em conseguir consumi-lo em porções moderadas. Pensando nisso, a nutricionista disponibilizou no podcast do Alimente-se Bem, disponível no site, um áudio que leva a uma meditação para ser feita no momento da degustação do chocolate. Um exercício para treinar a capacidade de trazer atenção ao minuto presente, ao comer, sem julgamentos ou críticas, com uma atitude de abertura e curiosidade.

 

“Comer com atenção plena (ou no termo em inglês, mindful eating) é uma aptidão inata do ser humano, mas se perde ao longo dos anos com as experiências de vida, regras, preocupações, expectativas e fantasias.” Para a meditação, Pendeza orienta que a pessoa esteja num local traquilo e sem interrupções para curtir as melhores sensações sem aquele peso na consciência.

 

O site também oferece quatro receitas criativas que podem ser aproveitadas com as sobras dos ovos de chocolate, como bombons recheados com doce de grão-de-bico, mousse de chocolate com aquafaba, miniovos com merengue de aquafaba e pirulitos de semente de jaca.

 

O chocolate pode ser uma opção mais saudável com menor gordura, quando obtido com maior concentração de cacau. No chocolate amargo, por exemplo, a proporção de massa de cacau varia de 35 a 85%. Na versão ao leite, corresponde a cerca de 30%. Já a versão branca utiliza a manteiga de cacau, que é a parte da gordura extraída do fruto. 

 

O cacau é rico em magnésio, fibras, polifenóis, flavonoides, ferro e antioxidantes. De todos os nutrientes, a função mais importante é a de proteger nossas células contra danos causados pelo envelhecimento, especialmente as células do coração. Alguns estudos, que dependem de um aprofundamento maior, demonstram que o consumo de chocolate parece estar associado também a um menor declínio cognitivo. 

 

Sobre o Alimente-se Bem 

Criado há mais de duas décadas, o programa Alimente-se Bem teve início quando nutricionistas do Sesi-SP começaram a observar o comportamento de desperdício alimentar dos trabalhadores da indústria do estado de São Paulo e seus familiares, que muitas vezes desconhecem as propriedades culinárias de cascas, sementes, talos e outras partes dos alimentos. 

 

Em busca da reeducação alimentar da população, a equipe desenvolveu receitas pautadas nesse aproveitamento, tendo como pilares a economia, o sabor e os benefícios nutritivos. Aos poucos, o Alimente-se Bem ganhou visibilidade, alcançando milhares de pessoas de todas as idades com a divulgação de suas receitas em cursos nas cozinhas didáticas, aulas no Canal Futura e também em instituições governamentais e não governamentais, entidades assistenciais e filantrópicas, e unidades móveis do Sesi-SP. 

 

Em parceria com a Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (Unesp), o Programa publicou a primeira Tabela de Composição das Partes Não Convencionais dos Alimentos, com os valores nutritivos de cascas, talos e folhas de algumas frutas e hortaliças. 

 

Confira a linha do tempo em: https://alimentesebem.sesisp.org.br/o-programa/ 

Leia também